Mato Grosso está apto a realizar exames para coronavírus

Compartilhe Agora com seus amigos!

A partir desta quinta-feira (19.03), o Laboratório Central de Mato Grosso (Lacen) está apto a realizar exames para o coronavírus (Covid-19), parte dos esforços do Ministério da Saúde no enfrentamento à doença. 

A medida é importante porque descentraliza o diagnóstico do coronavírus e agiliza os resultados. Agora, os testes que poderiam levar sete dias ou mais para obterem respostas, dependendo da região, serão confirmados em no máximo 72 horas. 

“O tempo de resposta é bem menor. A partir do momento que começamos a fazer as análises aqui, os resultados podem sair bem mais rápidos. Dependendo da demanda, o resultado pode sair até em um prazo mais curto a 72 horas”, explica Elaine de Oliveira, diretora do Laboratório Central de Mato Grosso. 

É importante ressaltar que o Lacen só realizará os testes em casos já monitorados, de acordo com os protocolos do Ministério da Saúde. “Somente as pessoas que se encaixarem na definição de caso previsto pelo ministério da saúde podem fazer o teste”, adianta Elaine. 

Só esta semana, 96 testes chegaram ao laboratório. Estima-se que semana que vem, outros 96 cheguem. 

Sobre a capacitação 

Entre os dias 17 e 18 deste mês, no Instituto Evandro Chagas, organizada e controlada pelo Ministério da Saúde, a capacitação para realização dos testes para coronavírus em Cuiabá foi direcionada a um único profissional, o técnico responsável pelo setor de infectologia. 

“A capacitação para trabalhar com o kit do coronavírus agora está sendo repassada pelo técnico para os demais membros do setor. Uma única pessoa foi o suficiente para ser capacitada e repassar o conhecimento aos demais profissionais, uma recomendação do próprio Ministério da Saúde”, afirma a diretora do Lacen.

Recomendações

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infeccções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *